Sobre Mim Entrevistas Artigos Produções Lifestyle

3 de agosto de 2018

Beco Cabaret Gourmet | José Avillez


*Atenção este artigo contém spoilers, para quem não quiser quebrar o misticismo leia só o primeiro parágrafo!

Desde que abriu o Beco Cabaret Gourmet, no Bairro do Avillez, que estava com uma enorme curiosidade e só aguardava fazer a reserva para uma ocasião especial, afinal era o único espaço do chef José Avillez que ainda não conhecia...Entretanto surgiu o convite e foi com grande expectativa que me preparei para entrar neste mundo "secreto". Para quem só for ler até aqui garanto que vale mesmo muito a pena, trata-se de uma experiência verdadeiramente imperdível!


Que mistérios se escondem por detrás desta porta?


Prestes a entrar nesta passagem oculta em que somos conduzidos pelo Mestre-de-cerimónias, peça central deste espectáculo, e que nos deixa passar para este ambiente boémio e sofisticado mediante algumas perguntas, sempre envolto numa aura de mistério.


A  viagem no tempo está prestes a começar....


Este espaço, inspirado nos clubes dos glamorosos anos 20 e 50, fica situado na zona da capela do Convento da Trindade, e a inspiração vêm do o trisavô do chef, José Ereira, que foi proprietário do mítico clube Maxim’s no Palácio Foz. Segundo José Avillez "há uma aura de diversão e de elegância associada aos clubes desta época e é esse ambiente que encontramos aqui, conjugando a alta-cozinha com o espectáculo, criando momentos de surpresa e noites memoráveis". O Beco abre portas só ao final do dia para o Jantar-Espectáculo e para o Midnight Show (ambos mediante reserva antecipada e de quarta a sábado). O Menu de inspiração global é composto por 12 momentos totalmente inusitados e surpreendentes, tal como o chef já nos habituou. 


cocktail Miss Saigon

Para começar, a única coisa que teríamos de escolher era entre um flûte de Perrier-Jouët ou arriscarmos na carta de cocktails, que nos pareceu muito apelativa. Para mim optei por um Miss Saigon (tequilla, estragão e maracujá) e para o André um Smoking Gun (whisky, chocolate, fumo e laranja). A carta tem consultoria de Dave Palethorpe, do Cinco Lounge.



 Smoking Gun


Let the show begin!


A Rosa na foto é na verdade o primeiro momento. As pétalas do centro comestíveis apresentam margarita de maçã, rosas e lichias. Verdadeiramente fresca e deliciosa!


O segundo momento, Tupinambo e sementes de mostarda


Um saboroso e original Taco de beterraba com atum picante, abacate e coentros foi o prato que se seguiu, acompanhado com um Shot de guacamole e um Foie gras com algodão-doce e framboesa lyo.


O Ceviche de gamba da costa picante e flores com mel de yuzu, granizado de leite de tigre e milho lyo, foi mais uma das originais entradas. De seguida chega o couvert com três tipos de pão, flat bread, baguete e de azeitonas, acompanhado de duas manteigas (uma de tutano e outra de chouriço e tomate) e uma gema de ovo com trufa, que é só de ir ao céu e voltar. Tivemos de nos conter para não comermos demasiado e ficarmos sem estômago para os momentos seguintes. 


A Gema BT com alcachofras, parmesão e trufa é o prato que se segue.


Já por aqui vos falei que sou a maior fã de carabineiro, logo o Tagliatelle com carabineiro, funcho e caviar passa para a minha lista de pratos preferidos!


Para prato de carne, Rabo de boi com puré de favas e pancetta. Confesso que não sou a maior fã mas a carne estava tão macia que se desfazia e o André ficou absolutamente deliciado!


A primeira sobremesa, uma deliciosa e refrescante Piña Colada


A segunda de After-Eight 


Outro momento da noite que me deixou deliciada por ser tão feminino e repleto de glamour. "Call Me", um batom de gelado de morango e beterraba assados, Pérolas de Chocolate (com um efeito que parecia petazetas, recordam-se?) e "Diamonds are a Girl's Best Friends" (diamante de flor de sabugueiro).



As Pérolas de Chocolate, numa original caixa que nos lembra "The World is Your Oyster" e neste ambiente é mesmo isso que sentimos! ;)


O espectáculo vai decorrendo durante todo o jantar com vários actos em que revisitamos músicas (num registo adaptado) de Frank Sinatra, Queen, Amy Winehouse, entre outros.




No final o menu é apresentado de forma original num sapato com um marcador para copos com a imagem de Dita Von Teese, a mesma que se encontra pintada no mural artístico da autoria de Henriette Arceline e pintada por Patrícia Braga.


A decoração é mais uma vez da autoria de Ana Anahory e Filipa Almeida, a partir de um conceito proposto pelo chef, e Joana Astolfi assina alguns dos pormenores criativos que enriquecem o espaço.



Se vos despertei a curiosidade para ir ao Beco-Cabaret Gourmet terão de adquirir previamente o bilhete aqui. Inclui o menu de degustação e o espectáculo, as bebidas são pagas à parte no final. 

Créditos Fotográficos Grupo José Avillez e Breakfast@Tiffany's

3 comentários:

  1. Adorei!!!
    Eu tentei resistir ao spoiler, mas fui fraca :D

    Deve ser uma experiência bem interessante!
    Obrigada pela partilha!

    Beijinho
    Carla

    ResponderEliminar
    Respostas
    1. Tens de ir, vais amar mesmo já tendo lido o artigo é sempre surpreendente! ;)

      Um grande beijinho :)

      Eliminar
  2. Toda a aura de mistério que se cria desde logo à entrada culmina numa viagem no tempo até aos cabarés dos anos 20! A genialidade do chef está presente na combinação de sabores e arrojo na forma como apresenta os pratos. Excelente artigo, parabéns!

    ResponderEliminar