Sobre Mim Entrevistas Artigos Produções Lifestyle

20 de outubro de 2018

ZA'ATAR


O chef José Avillez convida-nos a entrar no mundo exótico e colorido do Médio Oriente no seu novo espaço na capital, o ZA’ATAR. Este restaurante resulta de uma parceria com o conceituado chef libanês Joe Barza, (a segunda incursão do género depois da Cantina Peruana de que já vos falei aqui).

O ZA’ATAR leva-nos numa viagem sensorial e de partilha à mesa, um conceito tão libanês, repleta de comida saudável e deliciosa. Dos ingredientes fazem parte muitas ervas aromáticas, vegetais e, claro, especiarias! Aqui o Oriente e o Ocidente encontram-se e coexistem com alegria e naturalidade num ambiente muito cool. Ahlan wa Sahlan, sejam bem-vindos ao ZA’ATAR!


A primeira impressão é causada pela decoração, criada pela designer de interiores libanesa, Nayla Khoury, a partir de um conceito de José Avillez e Joe Barza. «O Líbano é um país de contrastes e o ZA'ATAR transmite esta dualidade tão libanesa, do novo-antigo, moderno-tradicional, Oriente-Ocidente», explica Nayla Khoury, acrescentando: «A iluminação dispersa e materiais como o latão martelado transportam-nos para a faceta tradicional do Líbano; mas as paredes de cimento, as mesas de mármore e o mural colocam-nos no Líbano moderno e contemporâneo». O ZA'ATAR (uma mistura de ervas secas e especiarias) faz parte da cultura do Médio Oriente há milhares de anos e tem sido usado na cozinha, em perfumes e até na medicina, devido às suas propriedades curativas. No Médio Oriente acredita-se que o ZA'ATAR reforça a força mental. A verdade é que saímos deste espaço com uma sensação de leveza e bem-estar ;)






Para iniciar dois cocktails, o ZA’ATAR (vodka Absolut Blue, baunilha, beterraba e lima) e o LISBOA-BEIRUTE (tequila Olmeca, maçã, manjericão, limão, laranja e anis).


O Karkachat (Couvert) dá-nos as boas-vindas, composto por pão Pitta, Azeitonas pretas marinadas com limão e alecrim e Shanklish, queijo curado e envolvido em za'atar.


A ementa, sendo uma sinfonia de sabores e aromas do Líbano, com um toque de modernidade, foi pensada para partilhar e para unir as pessoas. Por esse motivo, o ideal é provar um pouco de tudo, e foi o que fizemos!

Divide-se em Salata (saladas), Mezza frios, TabkhaMezza quentes e Mashewe (Grelhados) - uma combinação de várias entradas servidas em pequenos pratos, que incluem, por exemplo, Tabboulehh, a salada que escolhemos e que é composta por salsa com bulgur e tomate, Baba Ghanough, beringela fumada e assada com tahini e romã, Hummus, pasta de grão com tahini, azeite e sumo de limão, que é simplesmente uma delicia! Basterma, carne de vaca curada com especiarias, iogurte e manjericão (ideal para quem gosta de um sabor fumado com travo a picante). Warak Inab, folhas de videira com arroz e iogurte, Falaffel, pasta de grão, salsa com tahini e limão. Za’atar W Jebneh Manoushe, pão libanês assado com za’atar e queijo, mais um prato que recomendo! Provámos ainda o Shawarma de porco marinado em especiarias e pickle, bem como o Taook, uma espetada de frango grelhado e creme de alho, servida com pão pitta.


Estas Batatas Harra, batatas crocantes salteadas com alho, paprika, coentros e limão, são irresistíveis!


Detalhes que fazem a diferença!


As sobremesas libanesas não podiam faltar e experimentámos o Fostkieh W Bouzit Michmouch, um sorvete de alperce com creme de pistácio e, para mim, a cereja no topo do bolo, o Osmalieh, um surpreendente gelado de queijo com kadaif, calda de laranja e cravinho. Não percam!



Para finalizar o Expresso do Oriente, Jameson, café e cardamomo.


Com a simpática e sempre prestável Raquel Mano, que usa a original farda do ZA'ATAR.



Já conhecem o ZA'ATAR? Fica na Rua de São Paulo, nº 24 e é aconselhado fazerem reserva! 


Sem comentários:

Publicar um comentário