Sobre Mim Entrevistas Artigos Produções Lifestyle

7 de junho de 2010

Pasteis de nata e cortiça fazem furor na Expo Shangai


Os Pastéis de Nata são uma das grandes atracções do Pavilhão de Portugal na Expo 2010, em Shanghai. A média de vendas é entre os 2000/2500 pastéis de nata por dia, sendo que, desde a abertura da Exposição, a 1 de Maio, já foram vendidos mais de 90 mil.


O Comissário-Geral da Participação Portuguesa na Expo 2010 Shanghai, Rolando Borges Martins, revelou que os pastéis de nata são mesmo a terceira coisa mais reconhecida pelos mais de 600 mil visitantes que o Pavilhão de Portugal já recebeu. À frente da iguaria só mesmo um filme sobre Portugal e a fachada do pavilhão, revestida integralmente a cortiça. Da autoria do arquitecto português radicado em Macau, Carlos Couto. 

O Pavilhão de Portugal diferencia-se pela sua fachada. A Cortiça é um sucesso entre os chineses que, relata Rolando Borges Martins, chegam mesmo a arrancar pedaços deste material para levar como recordação.

Ontem celebrou-se o dia do Pavilhão de Portugal, com a presença do ministro Vieira da Silva e do seu homólogo chinês Liao Xiao Jun. Vieira da Silva levou na sua comitiva uma série de artistas, entre os quais António Chainho, Mariza e o grupo Amália Hoje.

O dia terminou com centenas de portugueses e chineses a dançarem ao som de Mariza. "Fiquei muito feliz. Ninguém estava à espera de ver os chineses a dançar no final do concerto e acabou tudo a bater palmas", afirmou Mariza.

O sucesso da participação do nosso pais neste certame está ser tal que Portugal vai criar uma linha de crédito para apoiar as exportações para a China, revelou ontem, em Shanghai, o ministro da Economia, José Vieira da Silva. "A China será rapidamente um dos nossos maiores mercados fora da Europa", afirmou.

A cortiça poderá ser mesmo o príncipal material a exportar, devido  ao sucesso que está a fazer o revestimento do Pavilhão de Portugal na Expo 2010.

Sem comentários:

Publicar um comentário