Sobre Mim Entrevistas Artigos Produções Lifestyle

23 de janeiro de 2012

Marta Pinto de Miranda | Na primeira pessoa


Marta Pinto de Miranda é autora do blog 'Marcas por Amor' e trabalha no Departamento de Marketing de um Grupo de Grande Distribuição. É licenciada em Comunicação Empresarial e Relações Públicas e possui ainda um Mestrado em Publicidade e Marketing, tendo optado pelo consumo de Moda low price como temática da sua tese. Tem também uma especialização em Marketing de Moda tirada no Instituto Marangoni em Milão, o que faz dela uma verdadeira Marketeer e foi sobretudo esse lado que me fez querer conhecer melhor a Marta, para além da sua simpatia e sorriso pronto!

Encontrarmo-nos numa tarde de sábado no Hotel Altis (Castilho), a quem gostaria de deixar desde já um agradecimento especial pela cedência do espaço, e passámos uma tarde muito girly entre perfumes, macarons e as peças preferidas da Marta, sem dúvida um dia muito divertido. Afinal girls just wanna have fun with fashion;)


Marta nos tempos que correm uma especialização em Consumo de Moda low price é sem dúvida uma mais-valia. Que conselhos darias para estarmos na moda a um custo acessível?

Primeiro que tudo, mesmo que se estranhe, praticarmos um consumo inteligente. E Quem diria que comprando menos mas melhor – peças que nos durem mais tempo – poderia ser sinónimo de comprar a um custo acessível! Na verdade, existem muitas lojas de custo médio acessível que se tornam mais rentáveis se investirmos nas suas peças que prometem maior durabilidade pela qualidade e pelo design intemporal. Se não comprarmos todos os meses várias peças, podemos juntar o que “amealhamos” durante esses dois meses (que passam a correr!) e comprarmos antes algo que faça toda a diferença no nosso closet durante muito mais tempo. Não é descabido o provérbio “o barato sai caro”!

Por outro lado, não resistimos logicamente a peças-tendência e naturalmente aconselharia, neste caso, a adquiri-las, então, nas lojas fast-fashion gama média e gama baixa, já que a saturação dessa tendência levar-nos-á uns meses depois a colocar essas peças em stand-by!


Não resisto também a peças vintage… e nos mercados (ou nos armários de família!) conseguimos verdadeiras peças que marcam a diferença por preços muito acessíveis e na sua maioria nem nunca foram utilizadas! Peças vintage, por sua vez, fazem-me lembrar a importância da reciclagem! Como disse, sou fã de peças tendência que, pelo seu processo natural ficam “out”, pois então tenho a certeza que muita da nossa bijutaria (as argolas, as cruzes que renasceram com Dolce&Gabbana S/S11 por exemplo!) e peças de roupa que havíamos colocado há 2 anos em stand by ainda estarão em condições e poderão ser recicladas com pequenos retoques (as tachas por exemplo!) e utilizadas no presente!


Neste contexto é inevitável falar da crise que estamos a ultrapassar e da forma como esta influencia todas as áreas da nossa vida. Mudou alguma coisa para ti?

Verifico o impacto da crise, por enquanto, no aumento dos preços…que em alguns casos me parecem um absurdo… e por essa razão faço um esforço extra para racionalizar melhor as compras impulsivas, principalmente.


Consideras que “nós” enquanto indivíduos somos também um produto de Marketing e devemos adoptar uma estratégia para aumentar o nosso valor no mercado?

Acho que todos os indivíduos que desempenham um papel ambicioso no universo das profissões devem dar-se a conhecer para “vingarem” no mercado. Devem divulgar as suas capacidades e por consequência a sua vocação e valor numa determinada área. O meu papel de opinion maker como blogger de moda depende de um reconhecimento “público” e tal só é possível se recorrer a estratégias de marketing e de comunicação que posicionem a minha imagem enquanto blogger num patamar bem definido na mente de um leitor/consumidor/fashionista e que o leve a procurar ler/visitar o meu espaço. Por conseguinte, um indivíduo pode e deve fazer usufruto das ferramentas e estratégias do Marketing para incrementar o potencial da sua esfera profissional!


Como foi estudar em Milão, uma das capitais mundiais por excelência da Moda. Como foi beber/absorver toda aquela atmosfera? Que memórias, momentos de destaque guardas?

Estudar Marketing de Moda em Milão concretizou uma das melhores experiências da minha vida até então, não só pelos conhecimentos intensos que adquiri por parte de vários profissionais que actuam dentro da indústria da moda desde o seu berço, praticamente, como pelos restantes alunos que o frequentam!

A capacidade que os professores italianos têm em sintetizar toda a matéria que interessa para projectarmos um negócio de moda é fenomenal. Fiquei deveras surpreendida, porque havia feito um workshop de Marketing de Moda em Lisboa cujos conteúdos, afinal e infelizmente, de longe retratavam a verdadeira atividade do Marketing de Moda.

Adicionalmente, todo o espírito de equipa que se cria entre os alunos de diferentes culturas – já que o Marangoni é reconhecido mundialmente e numa turma reuniu pessoas de vários cantos do Mundo – é apaixonante. As línguas mais semelhantes encarregam-se de empatizar paixões semelhantes pela moda, razão pela qual criei laços fortes com brasileiras, colombianas e espanholas (com quem realizava os trabalhos de grupo). Mas na hora das compras, dos aperitivos em Navigli ou de uns “drinks” no bar Just Cavalli não havia idioma que impedisse a união e a diversão entre praticamente todas a turmas! Os horários das aulas permitiam passeios por Milão e nos seus arredores e nos fins-de-semana as horas eram aproveitadas a conhecer cidades como Florença, Veneza e Roma! Foi uma experiência muito enriquecedora e cujo investimento aconselharia efetivamente a qualquer pessoa! Não hesitaria, se tivesse oportunidade, em voltar ao Marangoni para tirar um curso, desta feita, de Styling!


Como vês a Moda nacional? Consideras que está a crescer, ou ainda estamos a dar os primeiros passos comparativamente com o que se faz lá fora?


Temos muito potencial mas não considero que sejamos trendsetters. Em termos de conceitos por trás das coleções somos criativos e inovadores, mas em termos de produto físico seguimos muito as tendências que se evidenciam internacionalmente, o que é comercializável, e o que interessa bastante, mas por outro lado o resultado das coleções não nos provoca, na sua maioria, aquele efeito de deslumbramento! Mas, repito, temos muitos criadores com muito potencial e que devem continuar a soltar a sua criatividade e a procurar fazer-nos sonhar!



Quais são os teus criadores nacionais e internacionais de eleição?

Nuno Baltazar, Pedro Pedro, Ricardo Preto e Alves Gonçalves representam as minhas eleições de moda nacionais. Ao nível internacional, fico facilmente deslumbrada com as coleções de Christian Dior, Gucci, Dolce&Gabbana, Celine, Stella McCartney, Louis Vuitton, Roberto Cavalli, Yves Saint Laurent e Alexander Wang!


Todas nós temos um objecto de desejo, presentemente qual é o teu maior sonho de consumo?

Uns stilettos vertiginosos Yves Saint Laurent!



Como mulher dinâmica que trabalha a tempo inteiro e muitas vezes tem eventos ao final do dia tens algum truque de beleza? Possuis um kit que te permite transformar “do dia para a noite”?

É impensável não andar com o meu kit de make-up na mala ou no carro. A caminho de um evento faço o retoque completo da make-up que coloquei de manhã, incluindo o “pentear” e o refresh das gotas de perfume!



Certamente com a paixão que nutres pela Moda deves ter algumas peças de eleição, queres partilhar connosco?

Por entre peças vintage como vestidos formais, estolas e casacos de pele herdados na família, nutro uma grande admiração por uma camisola mostarda animal print e uma saia de plástico transparente Pedro Pedro. Ainda estão no meu “top closet” umas calças wide leg com padrão chess da Gerard Darel, uma camisa transparente bicolor (vermelho e cor-de-rosa) da Miu Miu e as malas candy da Furla (uma transparente e outra preta com tachas!).


Se te pedisse para me dares um roteiro dos teus locais de eleição em Lisboa, quais elegerias?

Os meus locais de eleição em Lisboa contemplam passeios pelas zonas históricas (Chiado, Terreiro do Paço, Belém e a zona do miradouro da Sé). Destaco o Chiado e o Bairro Alto para encontrar lojas “trendy”, bons restaurantes e bares!

A Grande Lisboa abrange também Cascais, onde nutro uma grande paixão pelas praias (e restaurantes!), mais precisamente de S.Pedro do Estoril, Estoril e Guincho!



Quais são os teus blogs nacionais e internacionais de referência?
São muitos os nacionais, mesmo muitos, por isso vou antes destacar aqueles que vou conhecendo melhor: o teu, Breakfast@Tiffany`s, consta logicamente na minha lista. Segue-se A melhor Amiga da Barbie, In vogue, Style it Up blog, Carmo Avant Chanel, Amberhella, Sketchbook six, Mini-Saia, A miúda dos saltos altos, Stylista, Fashion-à-porter, Stiletto Effect, M&A, Janela Urbana, Allure Urbano, Pure Lovers, Last minute Dreams, UP, A pipoca mais doce, Lx State of Fashion, Artur in the woods, Fabulous Letters From Lisbon, fashion heroines, Chips in a Fishbowl, Fashionistas World, O Alfaiate Lisboeta, And this is reality, Lad Daily…enfim são mesmo muitos mais, não me ia calar!

Internacionais: Gary pepper vintage, Sincerely Jules, Coco's Tea Party, StockholmStreetStyle - Artiklar och lankar, Song of Style, HANNELI MUSTAPARTA, the glamourai, Style by Kling, Intrigue me now..., Vanessa Jackman, MANGO blog, MAFFASHION, 5 inch and up, inside am-lul's closet, Columbine Smille, Citizen Couture, Sea of Shoes, MODA PARIS, fashiontoast, JAK & JIL…são alguns também, porque são muitos mais!

Imagino que gostes de viajar. Tens preferência por cidades mais cosmopolitas ou preferes umas férias à beira-mar? Quais são os seus destinos de sonho?


Nesta altura tenho muita energia e vontade de esgotar e rever os roteiros de um grande leque de cidades cosmopolitas. A rever e a visitar Nova Iorque, Londres, Paris, Rio de Janeiro, São Paulo, Amesterdão, Berlim, Roma, Los Angeles… Mas compreendo que haverão momentos na minha vida em que desejarei isolar-me e desfrutar umas férias em locais paradisíacos à beira-mar!


Gostas de investir em peças de criador ou segues fielmente as tendências de moda independentemente da marca?

Gosto de misturar peças, tendências e marcas! Gosto de investir em peças-chave (essencialmente joalharia e acessórios) de criadores ou de marcas de segmento de luxo para atribuir um toque de maior qualidade a um outfit que já por si tende a ser de uma fast-fashion gama média ou low price!

Quais os teus filmes e livros de eleição?

Alguns dos filmes: Cisne Negro, Avatar, Quem quer ser um Milionário, e o Titanic!

Alguns dos livros… “Verão” de John Coetzee, “Orgulho e Preconceito” de Jane Austen (antigo), “Olhei para trás e sorri” de Pedro de Sá.




Conhecemo-nos no corner de uma conhecida marca de perfumes. És fiel a um aroma, ou gostas de variar?

Sou geralmente fiel a um aroma durante cerca de 3 anos (não é propositado), foi a conclusão a que cheguei atendendo aos perfumes que já utilizei! Recentemente deram-me a conhecer novos aromas e confesso que ando balançada, isto é, conforme o mood, o dia da semana e a ocasião, escolho um dos três aromas que tenho agora na prateleira: Carolina Herrera, Diesel ou DKNY.


Tem alguma musa inspiradora?

As editoras de Moda são normalmente quem me inspiram em termos de coordenados e tendências! Admiro a irreverência com que constrastam peças clássicas do segmento de luxo com cortes mais contemporâneos e como mixam tons e padrões! Exemplos: Taylor Tomasi, Christine Centenera, Miroslava Duma ou Giovanna Battaglia.



O que fazes para manter a forma? Tens algum cuidado especial com a alimentação?

Tenho alguns cuidados com a alimentação, mas não excessivos. Tomo o pequeno-almoço, almoço, por vezes lancho, e janto, respeitando a vontade do meu ”relógio da fome”. Evito os fritos e as gorduras, à excepção dos típicos das épocas festivas! Agrada-me também os passeios de bicicleta durante o ano e o jogging no Verão!



Passados os Globos de Ouros, começa a aquecer a corrida aos Óscares. Se tivesses oportunidade de estar presente no Kodak Theatre, quem gostarias de ter sentado(a) a teu lado? E qual o criador que elegerias para o teu vestido?

Penso que elegia um romântico e sensual vestido do criado Elie Saab e gostaria de estar sentada ao lado de… Ryan Gosling (suspiros).



Agradecimentos J'adore Macarons e Altis Hotels

10 comentários:

  1. Adorei tudo: a Marta, a entrevista e o espaço... Um óptimo trabalho, querida Carmen!

    <3

    ResponderEliminar
  2. Obrigada querida Marguerite! Vindo de alguém com o teu sentido estético é um óptimo elogio;) Beijinhos

    ResponderEliminar
  3. A entrevista está muito bem estruturada e as duas revelaram uma boa cumplicidade ;). Uma tarde divertida, um artigo que vale a pena ler!

    ResponderEliminar
  4. Adorei a entrevista. Ler as opiniões muito acertadas da Marta é realmente fantástico e faz-nos reflectir e muito na forma como lidamos com as compras. Gostei muito!

    ResponderEliminar
  5. Adorei a entrevista! Fiquei muito contente por a Marta dizer que lê o meu blog :)

    bjs*

    ResponderEliminar
  6. Boa entrevista! A Marta tem sem dúvida um percurso invejoso! =D

    ResponderEliminar
  7. Muito boa ideia.Gostei.

    Bjs

    www.shoppingandtelling.blogspot.com

    ResponderEliminar